Com a equipe desfigurada pela Covid-19 e um jogador a menos durante a metade final do segundo tempo, o Athletico fez partida heroica, saiu na frente do placar, mas acabou sofrendo nos instantes finais o empate por 1 a 1 contra o River Plate-ARG.

O duelo desta terça-feira (24), na Arena da Baixada, valeu pela ida das oitavas de final da Libertadores.

Athletico x River - as informações no tempo real do UmDois Esportes!

Com o resultado, o Furacão viajará para Buenos Aires precisando vencer o River ou empatar anotando dois ou mais gols para garantir a classificação na próxima terça-feira (1º), no estádio Libertadores da América, em Avellaneda – o Monumental de Nuñez, casa do River, passa por obras. O gol fora de casa vale como critério de desempate.

Athletico ficou perto da vitória, mas River conseguiu arrancar empate no fim

Logo aos 3 minutos, o volante Richard recebeu livre na área e isolou a chance do Rubro-Negro. A partir daí, o River passou a comandar a partida. A tensão era nítida na Baixada esvaziada pela pandemia. À beira de campo, Paulo Autuori participava ativamente do embate.

No insólito silêncio do estádio sem público, era possível ouvir os gritos de incentivo do experiente técnico, principalmente com o jovem goleiro Bento, que fazia sua estreia no time profissional, e o lateral-esquerdo João Vitor, outro novato.

Veja a tabela completa da Libertadores!

O Furacão perdeu os arqueiros Santos e Jandrei e o lateral Abner por causa do coronavírus. Além deles, Nikão e outros quatro atletas testaram positivo antes da partida.

Os argentinos tentavam se aproveitar do cenário. Aos 13, Thiago Heleno travou chute de Suárez. Aos 32, Bento espalmou cabeçada de Díaz.

O primeiro tempo terminou com 68% de posse de bola para os visitantes, que finalizaram cinco vezes, contra somente uma do Furacão. No intervalo, Autuori sacou Carlos Eduardo e Renato Kayzer e apostou em Walter e Bissoli. As alterações se mostrariam cirúrgicas.

Mas antes, aos 3, Fernández bateu cruzado e Borré, livre, não alcançou. Aos 8, de novo Borré recebeu nas costas da zaga e bateu para defesa de Bento. O gol hermano parecia iminente.

Ao mesmo tempo, Walter saía da área para armar o jogo, tentando conferir mais volume de jogo ao time. A estratégia surtiu efeito.

Aos 13, Erick passou da direita, Walter fez o corta-luz e Bissoli recebeu livre na entrada da área para dominar e finalizar com força, batendo Armani e anotando o gol rubro-negro.

A partir daí, virou ataque contra defesa, principalmente quando o atacante Reinaldo recebeu o segundo amarelo e foi expulso, aos 22. A meta de Bento, entretanto, protegida também pelo aguerrido Thiago Heleno, parecia abençoada.

Quando a vitória parecia encaminhada, a pressão do River finalmente se converteu em gol.

Aos 44, Paulo Díaz recebeu cruzamento na área e, de cabeça, empatou o duelo. Os instantes finais ainda seriam dramáticos, mas o Athletico conseguiu evitar a derrota. No fim, o elenco atleticano partiu abraçar o jovem Bento, que deixou o campo emocionado após a excelente estreia.

Participe da conversa!
0