A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu a arbitragem da partida de volta da final da Copa do Brasil entre Athletico e Atlético-MG, que será nesta quarta-feira (15), às 21h30, na Arena da Baixada. Árbitro do quadro da Fifa desde 2014, Anderson Daronco, do Rio Grande do Sul, apita a finalíssima.

Daronco será auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse, de São Paulo, e pelo também gaúcho Rafael da Silva Alves, todos do quadro da Fifa. O VAR será comandado por Daniel Nobre Bins - árbitro que também estava no vídeo na partida contra o São Paulo pelo Brasileirão, em que o atacante Renato Kayzer recebeu uma entrada dura de Reinaldo.

O Furacão tem uma "missão impossível" se quiser buscar o bicampeonato. Depois de ser goleado por 4 a 0 no Mineirão, o time de Alberto Valentim precisará de quatro gols de diferença no tempo normal para levar a decisão para os pênaltis, ou de cinco se quiser ficar com o título direto.

O Athletico reclamou bastante da arbitragem do carioca Bruno Arleu de Araújo no jogo de ida, principalmente no lance do pênalti em que a bola tocou o cotovelo de Léo Cittadini e que originou o primeiro gol dos mineiros. Além disso, os jogadores reclamaram de critérios diferentes adotados pelo árbitro ao longo da partida. Pedro Rocha foi um dos atletas que saiu na bronca com a arbitragem.

BRUNO GUIMARÃES - ESPECIAL ATHLETICO | Dois Um Podcast #32

Participe da conversa!
0