Não deu para levar a vantagem na Arena da Baixada. O Athletico teve dificuldades em furar o bloqueio do Estudiantes e só empatou por 0 a 0, nesta quinta-feira (4), dentro de casa.

O Furacão até criou boas chances, mas não conseguiu acertar a meta adversária. Quando acertou o gol, com Thiago Heleno no segundo tempo, o árbitro de vídeo anulou por impedimento na origem do lance. O Furacão ainda teve um pênalti anulado na etapa inicial.

A volta contra o Estudiantes será na quinta-feira (11), às 21h30, no Estádio Jorge Luis Hirsche, em La Plata, na Argentina. O Rubro-Negro precisa de uma vitória para avançar. Novo empate, leva a decisão aos pênaltis. Antes, o Athletico encara o Atlético-MG no domingo (7), às 19h, no Mineirão, em Minas Gerais.

Athletico comanda ações, vê VAR agir e não consegue vencer

Não foi um confronto fácil. O Furacão, atuando em casa, começou controlando mais a posse de bola e pressionando. Mas tinha dificuldades em furar o bloqueio dos pinchas, que jogaram com uma linha de quatro em frente à área e outra com cinco defensores.

David Terans pouco apareceu nos primeiros minutos. A solução foi tentar avançar pelos lados com Canobbio e Cuello, mas o Athletico não conseguiu fazer o goleiro Andújar trabalhar.

+ Veja como foi Athletico x Estudiantes no tempo real!

O Estudiantes, que esperava um contra-ataque para atacar, chegou com perigo na bola área, ponto forte dos argentinos na temporada. Após escanteio de Zuqui, Lollo cabeceou firme, mas Bento salvou o Athletico.

Aos 24 minutos, veio o principal lance do primeiro tempo. Khellven inverteu da direita para Cuello, o atacante ajeitou para o meio da área de cabeça e a bola tocou no braço de Godoy. Pênalti assinalado pelo árbitro Jesús Valenzuela. Depois de revisão do VAR, no entanto, a penalidade foi anulada. Revolta dos jogadores, da torcida e de Felipão.

Se estava difícil com a bola rolando, o Furacão assustou na reta final em bolas paradas. Em jogada ensaiada, Khellven ariscou no canto, mas o goleiro argentino salvou para escanteio. Depois, Cuello também cobrou falta, a bola desviou na defesa, mas Andújar defendeu.

Lance de Athletico x Estudiantes
Lance de Athletico x Estudiantes| Atila Alberti/UmDois Esportes

Na volta do vestiário, o Estudiantes ameaçou uma pressão e fez Bento trabalhar logo no começo. O Furacão, porém, retomou o controle do jogo, mas novamente encontrava dificuldades para furar o bloqueio argentino.

Cuello, Terans e Hugo Moura arriscaram de longe para fora. Felipão, então, mexeu no time. Saíram Terans e Pablo e entraram Alex Santana, estreante, e Vitor Roque. O treinador também colocou Léo Cittadini e Vitinho nos lugares de Hugo Moura e Canobbio.

A equipe melhorou. Pedro Henrique e Léo Cittadini tiveram ótimas chances de cabeça. Fernandinho também quase abriu o placar nem um chute na primeira trave após cobrança de escanteio.

Mas foi novamente em uma bola parada que o Furacão chegou. Após cobrança de escanteio, a defesa tirou e a bola voltou para Khellven fazer novo cruzamento. Thiago Heleno mandou para as redes, mas o VAR apareceu mais uma vez para anular o gol atleticano por impedimento do lateral na origem do lance.

O resultado não foi o que o Athletico e a torcida, que lotou a Arena da Baixada e registrou seu melhor público na temporada, queriam. El Paranaense, agora, terá que estar vivo e agir em La Plata para chegar às semifinais mais uma vez depois de 17 anos. E ninguém duvida que pode acontecer.

Thiago Heleno comemora gol, mas árbitro anula
Thiago Heleno comemora gol, mas árbitro anula| Atila Alberti/UmDois Esportes

Ficha técnica

Libertadores 2022
Quartas de final – jogo de ida

Athletico 0x0 Estudiantes

Athletico: Bento; Khellven, Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Hugo Moura (Vitinho), Fernandinho e David Terans (Alex Santana); Canobbio (Cittadini), Cuello (Rômulo) e Pablo (Vitor Roque).
Técnico: Felipão.

Estudiantes: Andújar; Godoy, Rogel, Morel, Lollo e Más; Castro, Zuqui (Nehuén Paz), Corcho Rodríguez e Piatti (Rollheiser); Mauro Méndez (Pellegrino).
Técnico: Ricardo Zielinski.

Local: Arena da Baixada (Curitiba-PR).
Data: 04/08/2022.
Público: 32.778 pagantes (total de 34.173).
Renda: R$ 874.370,00.
Cartões amarelos: Fernandinho e Hugo Moura (A); Castro, Más, Piatti, Rogel e Zuqui (E).
Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN).
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Túlio Moreno (VEN).
VAR: Julio Bascuñán (CHI).

Participe da conversa!
0